Ir para conteúdo principal Ir para menu principal Ir para menu do rodapé Ir para menu Categoria Ir para menu Arquivo
Logon

Viver Seguro no Trânsito

Nós estamos fazendo nossa parte. E você?
Início do conteúdo
  • Inovações no trânsito avançam na direção da segurança e mobilidade

    O futuro exige avanços, consciência e mudanças! Não à toa que muitos países têm investido em alternativas para solucionar problemas do cotidiano, como o transporte em cidades numerosas, também responsável pela poluição e pelo estresse no trânsito. Seja desenvolvendo veículos “verdes” que contribuem com o meio ambiente (inclusive com capacidade para circular com um maior número de pessoas) ou criando projetos que driblem engarrafamentos, a tecnologia tem sido grande aliada das empresas no tema mobilidade urbana.

    Uma das últimas apostas da montadora Mercedes-Benz é um ônibus que circulará sem o motorista, capaz de chegar a até 70 km/h e de reconhecer placas de trânsito e semáforos. Chamado de Future Bus, o veículo é equipado com a tecnologia autônoma City Bus e já foi testado em um corredor de Bus Rapid Transit (BRT) da Holanda, de cerca de 20 quilômetros, passando por túneis, curvas e cruzamentos com sinais de trânsito.

    Além de abrir e fechar as portas automaticamente nas estações, a novidade consegue reconhecer quando precisa frear, principalmente por conta de pedestres e outros obstáculos, graças a câmeras, GPS e radares de curto e longo alcance, que fazem o monitoramento do percurso e o mantém alinhado à faixa na pista. Com a expectativa de colocar o modelo nas ruas nos próximos oito anos, a iniciativa é mais um passo em direção a vias mais seguras, principalmente por diminuir riscos de acidentes ligados à falta de atenção e estresse.

    Outro projeto que pretende ser tão rápido quanto a velocidade do som é o Hyperloop, uma cápsula fechada com vagões de trem dentro de um tubo com baixa pressão atmosférica que consegue levar passageiros e cargas a longas distâncias rapidamente, como, por exemplo, percorrer 615 km em apenas 30 minutos, alcançando 1,2 mil km/h. O trem passou por testes a céu aberto nos Estados Unidos e levou apenas 1,1 segundo para chegar aos 187km/h.

    Com o inventor da ideia, o sul-africano erradicado nos Estados Unidos Elon Musk, os profissionais envolvidos na experiência devem passar para os testes em pistas fechadas, dentro de 3km de tubos, o que deve facilitar a levitação do transporte. E a ideia é ainda mais ambiciosa quando se trata do prazo para as vendas das primeiras linhas comerciais do trem: para cargas, em 2019, e para passageiros, em 2021.

    Na China, país mais populoso do mundo, os desafios são outros. Com a grande demanda de passageiros, os investimentos estão sendo direcionados para que os transportes de massa funcionem em conjunto com as opções já existentes. A criação Hoverbus foi projetada para passar por cima do trânsito das cidades, por meio de trilhos, levando cerca de 1.200 pessoas por viagem. A grande vantagem desse sistema é que, mesmo possuindo tecnologia similar a de metrôs, o Hoverbus precisa apenas de um quinto do que custa o transporte subterrâneo para ser construído e deverá ser visto circulando pelo país em um ano.